1.

Impacto do efeito de estufa:

Pode provocar o degelo das calotas polares e a consequente elevação do nível dos oceanos, transbordando o litoral dos continentes mais baixos, países das terras baixas e as costas da maioria de países, mudanças climáticas no mundo, provocando intensas chuvas anormais e o agravamento do fenómeno de secagem e de desertização, prejudicando acentuadamente o sistema ecológico, recursos hídricos e solos bem como a vida humana e as actividades económicas e sociais.


2.

Como diminuir o efeito de estufa:

A forma de solucionar depende de cada um de nós. Poupe energia, proteja o ambiente, reduza o consumo de energia e utilize de forma mais eficiente a energia. Na vida quotidiana, desligue a iluminação sempre que não necessite, reduzindo o uso da energia, nas suas deslocações, ande a pé ou utilize o transporte público para reduzir o consumo de gasolina.


3.

Como reduzir o número de sacos de plástico no seu quotidiano?

Leve o seu saco ecológico quando for às compras e recuse os sacos de plástico.

Utilize loiça ecológica, evite utilizar pratos, copos e talheres descartáveis.

Quando for comprar detergentes e gel de banho, escolha as embalagens de recarga, evitando assim as embalagens rígidas de plástico.

Na padaria, peça apenas um saco para todos os pães, evitando a embalagem individualizada.

Reutilize sacos de plástico antigos.

Evite a utilização de sacos de plástico quando compra apenas pequenas coisas.



4.

Como valorizar os alimentos no seu quotidiano?

Peça a dose adequada;

Reduza a quantidade de alimentos;

Leve para casa a comida que não consumiu;

Evite o desperdício de alimentos。


5.

O que são os 5Rs?

Recusar : Não aceitar compra de produtos que provocam poluição ambiental

Reduzir : Reduzir o lixo que se faz

Reutilizar : Reutilizar é voltar a utilizar as coisas

Recuperar : É reparar as coisas e voltar a utilizá-las

Reciclar : É transformar um produto velho (resíduo), fazendo, a partir dele, um novo produto. Para reciclar temos que separar os diferentes resíduos


6.

O que podemos fazer para colocar em prática os 5Rs na vida quotidiana?

Vestuário:

 

Antes de comprar vestuário, pense se tem, realmente, ou não essa necessidade;

Traga consigo sacos ecológicos, reduza ao mínimo o uso de sacos de plástico/de papel;

Ofereça as roupas usadas que ainda se encontrem em bom estado às instituições de caridade, para ajudar a suprir as necessidades dos mais carenciados;

 

Alimentação:

 

Tente não comprar alimentos com muita embalagem nem usar artigos de mesa descartáveis;

Coma pouca carne e mais vegetais (a criação de gados provoca a emissão de gases de efeito estufa);

Traga recipientes para comprar pão para minimizar o uso de sacos de plástico!

 

Alojamento ou local de trabalho:

 

Ao utilizar o ar condicionado, ajuste a temperatura para 25,5 ºC!

Cultive o hábito de desligar as luzes quando sair do quarto!

Cultive plantas nos espaços interiores para embelezamento e arborização!

 

Transporte:

 

Ponha em prática o conceito de “Passeio Ecológico”;

Desloque-se a pé para ter uma vida saudável e proteger o ambiente;

Opte pelos transportes públicos;

Reduza o hábito de utilizar, sozinho, um veículo;

Cultive o hábito de desligar o motor quando parar o carro por mais de 3 minutos;

Periodicamente, não utilize o carro por um dia.


7.

O que se entende por ambiente?

Ambiente (enquanto envolvente de qualquer organismo) é o conjunto das substâncias, circunstâncias ou condições em que existe determinado ser ou objecto ou em que ocorre determinada acção. Este termo tem significados específicos de acordo com os diferentes contextos. Trata-se, no âmbito da protecção ambiental, de tudo o que afecta directamente o comportamento de um ser vivo ou de uma espécie, ou seja, todos os componentes da biosfera, da litosfera, da atmosfera, e da hidrosfera.


8.

O que é a poluição?

Por poluição entende-se a introdução, pelo homem ou pela Natureza, directa ou indirectamente, de substâncias ou energia no ambiente, provocando um efeito negativo no seu equilíbrio, causando assim danos na saúde humana ou noutros seres vivos e no ecossistema ali presente. Mesmo produtos relativamente benignos resultantes da actividade humana podem ser considerados poluentes, se conduzirem a efeitos negativos posteriores. A poluição pode ser atmosférica, hídrica, luminosa, sonora, térmica, resultante da produção de resíduos sólidos, do solo, de radiações. Existe ainda poluição provocada por navios e consumo excessivo. O Homem está cada vez mais atento aos novos tipos de poluição recentemente aparecidos.


9.

Definição de desenvolvimento sustentável

O desenvolvimento que procura satisfazer as necessidades da geração actual, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazerem as suas próprias necessidades, preservando, ao mesmo tempo, os habitats naturais.


10.

Breve introdução do Mangal
O Mangal, também chamado de manguezal, é um ecossistema costeiro, de transição entre os ambientes terrestre e marinho, uma zona húmida característica de regiões tropicais e subtropicais. A área de distribuição prolifera principalmente nas províncias de Hainan, Guangxi, Guandong e Fujian. Associado às margens de baías, enseadas, barras, desembocaduras de rios, lagunas e reentrâncias costeiras, onde haja encontro de águas de rios com a do mar, ou directamente expostos à linha da costa, está sujeito ao regime das marés, sendo dominado por espécies vegetais típicas, às quais se associam outros componentes vegetais e animais. Ao contrário do que acontece nas praias arenosas e nas dunas, a cobertura vegetal do mangal instala-se em substratos de vasa de formação recente, de pequena declividade, sob a acção diária das marés de água salgada ou, pelo menos, salobra. Localizam-se principalmente nas costeiras entre 0° a 25° de latitude paralela ao Equador. Devem-se distinguir os termos mangal, ecossistema de mangue, termo comum dado as espécies vegetais características desses habitats.


11.

Importância:
Os mangais desempenham importante papel como exportador de matéria orgânica para os estuários, contribuindo para a produtividade primária na zona costeira. Por essa razão, constituem ecossistemas complexos e dos mais férteis e diversificados do planeta. A sua biodiversidade faz com que essas áreas constituam grandes "berçários" naturais, tanto para as espécies típicas desses ambientes, como para animais, aves, peixes, moluscos e crustáceos, que aqui encontram as condições ideais para reprodução, eclosão, criadouro e abrigo, quer tenham valor ecológico ou económico. Com relação à dinâmica dos solos, a vegetação dos mangais serve para fixar os solos, impedindo a erosão e, ao mesmo tempo, estabilizando a linha de costa.


12.

Threskiornithidae:
O colhereiro-de-cara-preta ou colhereiro asiático (Platalea minor) é uma espécie de ave da família Threskiornithidae, própria dos ambientes húmidos. A área de distribuição é a mais reduzida de todos os colhereiros e, actualmente, é considerada em perigo de extinção, entre outras seis espécies. O habitat está restringido às regiões costeiras da Asia Oriental e parece que anteriormente havia sido comum na sua área de distribuição. Actualmente, é conhecido como ocupante de alguns nichos ecológicos em algumas pequenas ilhas rochosas em lugares onde hiberna (entre Outubro a Fevereiro do ano seguinte), como nas regiões do Sudeste Asiático e da Ásia Oriental, para além de alguns outros lugares onde se pode observar durante a sua migração.